23/07/2018 às 16:33

Varejo do setor moveleiro e de eletrodomésticos recua 2,7% em maio, segundo IBGE

Em maio de 2018, o volume de vendas no varejo do setor moveleiro e de eletrodomésticos variou -2,7% frente a abril, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda do segmento foi maior que a registrada pela média global do comércio, cujo recuou ficou em -0,6%. De acordo com o relatório da pesquisa, o resultado foi impactado pela crise de abastecimento do comércio, decorrente da greve dos caminhoneiros, ocasionando atrasos na entrega e irregularidades no preço do frete.

Ao todo seis dos oito ramos comerciais pesquisados apresentaram baixa na passagem de abril para maio. Os recuos mais intensos foram observados em Livros, jornais, revistas e papelarias (-6,7%), Combustíveis e lubrificantes (-6,1%), Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-4,2%), Tecidos, vestuário e calçados (-3,2%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-2,4%), além de Móveis e eletrodomésticos, conforme já informado acima.

O varejo do setor moveleiro e de eletrodomésticos também registrou recuo de 6,1%, frente a maio de 2017, exercendo assim a segunda maior influência negativa sobre a taxa global do varejo, que por sua vez variou positivamente em 2,7%. Esta é a menor taxa negativa em móveis e eletro desde dezembro de 2016 (-8,9%), dentro da comparação maio 2018 versus maio 2017.

No entanto, mesmo com estes resultados negativos, o acumulado do ano no varejo de móveis e eletrodomésticos ficou positivo em 0,7%, mas quase dois pontos percentuais abaixo do registrado em abril (2,6%). O acumulado nos últimos 12 meses ficou em 7,8% e também registrou perda significativa de ritmo em relação a taxa do mês imediatamente anterior (9,6%).

Receita nominal no varejo do setor moveleiro e eletrodomésticos

A receita nominal do varejo do setor moveleiro e de eletrodomésticos variou -3,1% na passagem de abril para maio de 2018, de acordo com a sondagem do IBGE. Este é o menor resultado do ano e também a queda mais acentuada desde outubro de 2017. Já na comparação com maio de 2017, a queda foi ainda maior: -7,7%.

Com estes resultados, o acumulado da receita nominal no varejo de móveis e eletro fica negativo em maio (-1,3%). Já no acumulado dos últimos 12 meses a taxa permanece positiva (5,1%), mas significativamente inferior ao que foi registrado em abril (6,8%).

Fonte: eMobile http://www.emobile.com.br/site/varejo/varejo-do-setor-moveleiro-recua-ma...

 

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Móveis, Artigos de Colchoaria, Tapeçaria e Decorações do Estado do Tocantins

  • Endereço:
    Rua Joaquim Gava 95-B Jardim América Araguaína-TO
  • CEP: 77805-206
  • Processo: 425
  • Telefone(s):(63) 3412-3619
  • Email contato: sicomov@hotmail.com
  • Presidente:
    ANSELMO JOSÉ MARTINS DA SILVA MORAES