14/05/2019 às 10:20

Varejo de móveis e eletrodomésticos registra alta em fevereiro

Divulgação

As vendas do varejo de móveis e eletrodomésticos subiram 2,7% em relação a fevereiro de 2018, após as quedas (-5,3% dezembro e -2,8% janeiro) dos meses anteriores. No ano, o varejo de móveis e eletrodomésticos acumula ligeira perda (-0,3%) em relação a igual período de 2018. O acumulado nos últimos doze meses, ao passar de -1,9% até janeiro para -2,0% em fevereiro, ficou praticamente estável e mantém a perda de ritmo observada desde abril (9,6%). Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Vendas do varejo de móveis

Em fevereiro de 2019, o volume de vendas do comércio varejista nacional ficou estável (0,0%) frente a janeiro, na série com ajuste sazonal, após avanço de 0,4% em janeiro. A média móvel trimestral, após subir 0,5% em janeiro, recuou 0,6% em fevereiro.

Frente a igual mês de 2018, na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista cresceu 3,9%, com taxas positivas em sete das oito atividades pesquisadas. Vale citar a influência positiva vinda do deslocamento do Carnaval, pois fevereiro de 2019 (20 dias) teve dois dias úteis a mais do que fevereiro de 2018 (18 dias).

Comparativo entre as atividades

Entre as atividades com crescimento, destacaram-se, por ordem de contribuição a taxa global, Outros artigos de uso pessoal e doméstico (10,7%), seguido por Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (10,1%), Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,5%), Tecidos, vestuário e calçados (10,7%), Combustíveis e lubrificantes (3,0%), Móveis e eletrodomésticos (2,7%) e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (2,9%).

De janeiro para fevereiro de 2019, na série com ajuste sazonal, as vendas do comércio varejista mostraram estabilidade (0,0%) com predomínio de resultados negativos em 15 das 27 Unidades da Federação. Os destaques foram Paraná (-1,5%), Distrito Federal (-1,1%) e Piauí (-1,1%). As pressões negativas vieram de 12 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Tocantins (8,9%), Espírito Santo (5,0%) e Sergipe (2,6%).

Fonte: eMobile

Disponível em: http://emobile.com.br/site/setor-moveleiro/varejo-de-moveis-fevereiro-2019/